Dia 1 – 30 Day Blog Challenge

Day1

Começando pela apresentação, meu nome é Mariana Marques, sou carioca e atualmente vivo no Canadá com o meu marido. No Brasil, já fui advogada e funcionária pública, mas hoje, longe de casa, estou me redescobrindo profissionalmente e posso dizer que isso reflete boa parte do que sou hoje em dia: alguém em busca, reconstruindo-se.

Acho difícil falar sobre si mesmo, afinal ninguém é uma coisa só o tempo inteiro e, como se não bastasse, o ser humano está em constante transformação, ou pelo menos, espera-se que esteja. Quem eu era há alguns anos atrás se difere de quem eu sou hoje em dia, e por mais que eu tente me definir, haverá grandes chances de a visão que tenho de mim mesma estar equivocada ou um pouco distorcida. Nem sempre é fácil se ver ou ser vista com clareza, é um exercício constante em busca de autoconhecimento e coerência. Mas, no geral, posso dizer que sou uma pessoa calma, embora lide com picos de ansiedade, e apesar de desejar muitas coisas, preciso de pouco para ser feliz… E sou! Daí já se percebe que possuo alguns dualismos.

Mariana

Não gosto de tirar fotos, então esse meu “eu” é de vários meses atrás.

Antes de responder às demais perguntas, faço menção ao post “Para quem eu escrevo?”, onde falo um pouquinho sobre minha relação com a escrita.

O que eu escrevo?

Com base no conteúdo do blog, creio que escrevo de tudo um pouco, desde opiniões sobre algum assunto, passando por dilemas do dia a dia, resenhas de coisas que eu gosto ou indico, troca de informações, reflexões sobre o mundo que eu percebo, e o que mais me der vontade de escrever. Já me arrisquei até na poesia em “Um soneto para o tempo”.

Por que eu escrevo?

Escrevo porque eu gosto. É primariamente um hobby que tem me feito muito bem, e estou encarando cada vez mais a sério. Hoje escrevo buscando me aprimorar ao ponto de encontrar um meio para exercer isso de forma relevante.

Quando e onde eu escrevo?

Na maior parte do tempo escrevo em casa, quando sinto vontade. Para o blog, especificamente, eu tento escrever mais aos fins de semana, para programar as futuras postagens, mas não é uma regra. Acontece muitas vezes de eu sentir me sentir inspirada para escrever sobre algo que acabei de pensar, de modo que não há dia certo. Além disso, tenho um caderninho que mantenho na cabeceira da minha cama que vira e mexe uso para fazer uns rabiscos, sejam ideias, inspirações ou textos que eu dificilmente publicaria agora.

Respondidas as questões, devo dizer foi muito bom pensar sobre elas. Muitas vezes fazemos alguma coisa por gostarmos, mas nem nos perguntamos os porquês. Foi um exercício válido.

Se você também escreve ou tem algum outro hobby, compartilhe aqui nos comentários os seus porquês. Vou gostar de saber.

Anúncios

Entrei no desafio dos 30 dias: blog challenge

30 Day Blog Challenge

Queridos leitores,

Minha rotina canadense anda cada vez mais corrida e, em decorrência disso, venho deixando de lado o cronograma de postagens que tinha elaborado com tanto carinho. Pensando em formas de reverter esse quadro, a partir de amanhã, este pequeno blog embarca no 30 Day Blog Challenge, que é um desafio de 30 dias com postagens diárias. Dizem que bastam 30 dias para formarmos um hábito, e é justamente essa a intenção, razão pela qual, a autora aqui já está ansiosa pelo que virá pela frente.

Para cada dia haverá um tema pré-selecionado, como indicado na imagem acima, e a ideia é que uma simples pergunta ou sugestão de assunto possa render um bom texto e alguma interação.

Vamos ver no que essa empreitada vai dar. Por mim, espero que seja uma boa oportunidade de desenvolver minha escrita, ao tratar de temas mais aleatórios, e conhecer um pouco melhor quem está me lendo, além de manter a constância nas postagens.

O primeiro contato que tive com esse desafio foi através do blog Verba Volant. Achei muito interessante como as coisas se desenvolveram por lá, e fiquei com essa ideia de participar também. Acabei pesquisando por aí e descobri que existem vários desafios para blogs espalhados pela internet, é só escolher um que agrade mais. De qualquer forma, aos amigo(a)s blogueiro(a)s, sintam-se a vontade para usar este “Blog Challenge”, caso assim o queiram. 😉

Dia 1: Faça uma apresentação sua com foto recente e responda: o que, por que, quando e onde você escreve?

Dia 2: Escreva sobre alguma coisa que te falaram sobre você e que nunca esqueceu.

Dia 3: Escreva sobre três coisas que te deixam irritada.

Dia 4: Escreva sobre alguém que inspira você.

Dia 5: Liste cinco lugares que você quer visitar.

Dia 6: A diferença entre sua vida pessoal e virtual.

Dia 7: Poste as 10 músicas que você está amando ouvir atualmente.

Dia 8: Compartilhe algo com o qual você luta contra.

Dia 9: Poste algumas palavras de sabedoria que falam com você.

Dia 10: O quão importante a educação é para você?

Dia 11: Algo que sempre faz você pensar “E se…”.

Dia 12: Escreva sobre cinco bênçãos em sua vida.

Dia 13: Sobre o que você está empolgado(a) atualmente?

Dia 14: Poste seus filmes favoritos. Aqueles que você nunca se cansa de assistir.

Dia 15: Fale um pouco sobre o seu programa de TV favorito.

Dia 16: Algo que te dá saudade.

Dia 17: Suas crenças religiosas.

Dia 18: Como você mudou nos últimos dois anos?

Dia 19: Sua opinião sobre trapacear pessoas

Dia 20: Desenhe alguma coisa. Qualquer coisa. Escreva sobre o que desenhou.

Dia 21: Quais são as três lições que você quer que seus filhos aprendam com você?

Dia 22: Sua visão sobre drogas e álcool.

Dia 23: Uma carta para alguém. Qualquer pessoa.

Dia 24: Escreva sobre uma lição que você aprendeu do jeito mais difícil.

Dia 25: Pense em uma palavra. Pesquise ela no Google Imagens. Escreva alguma coisa inspirada pela 11ª imagem.

Dia 26: Escreva sobre uma área na sua vida que você gostaria de melhorar.

Dia 27: O que faz você rir?

Dia 28: Escreva sobre algo que está te incomodando muito atualmente.

Dia 29: Qual o seu objetivo para os próximos 30 dias?

Dia 30: Descreva seus altos e baixos nesse mês.

 

Para quem eu Escrevo?

ESCRITORA

Comecei este blog no ano passado (2016), com a ideia inicial de relatar algumas experiências ou trapalhadas da vida doméstica e minha peleja por uma vida mais organizada, ou seja, a ideia era que o blog fosse um diário sobre algumas mudanças que eu gostaria de implementar. Nem preciso dizer que nunca foi apenas sobre isso, e acabei deixando de lado, passando a escrever esporadicamente e voltando aos textos apenas em março deste ano.

O que me motivou a voltar? Foi um comentário que recebi em um post antigo sobre minha mudança para o Canadá, onde eu meio que “explicava” o porquê de não estar escrevendo por aqui, atribuindo a “culpa” ao meu processo de mudança do país. Claro que isso também contribuiu, mas não foi o único motivo. Até então, eu acreditava que ninguém, além da minha mãe estava me lendo, e receber esse retorno realmente me deu uma injeção de ânimo.

Minha história com a escrita é muito antiga, remonta aos tempos de colégio… mas é uma habilidade que eu só exerci em algumas fases e quase nunca para fins pessoais. Escrever aqui despertou em mim uma paixão adormecida e tem se tornado uma necessidade. Me sinto um pouco diferente a cada texto, quase como em uma sessão de análise. Tanto que, quando releio os primeiros posts aqui do blog (coisa que não gosto muito de fazer), tenho a sensação de que escreveria de forma diferente, mesmo com tão pouco tempo de distância.

Não sei bem ainda qual é a minha linha narrativa. Quero muito encontrá-la , mas acredito que seja um processo. Gosto muito de escrever dissertações sobre temas que me fazem refletir, pois acabo me debruçando sobre eles e me redescobrindo ali. Contudo, conforme tenho desbravado esse universo, venho sentindo um desejo de me aventurar em textos mais literários e simplesmente ver no que dá. Creio que tudo ao seu tempo.

Muitas vezes, quando busco ler textos de escritores mais experientes, seja em prosa ou obras mais poéticas, tenho a nítida sensação de que estou há anos luz de distância, mas isso não chega a me incomodar. É mais um incentivo para continuar tentando melhorar.

Acontece que hoje eu escrevo para mim. Tem sido um catalisador para lidar com meus receios, absorver melhor algumas experiências, entender minhas percepções, registrar o que descubro pelo caminho. Talvez para um leitor mais experiente, meus textos podem até parecer rasos, mas penso que a profundidade em qualquer arte vem com o tempo. E eu pretendo conquistar a minha.

Não confunda esse desejo com uma possível necessidade de alimentar o ego, tem mais a ver com o entusiasmo gerado por ter me encontrado em uma forma de expressão. Sendo assim, não vejo outra alternativa além de seguir praticando.

Não posso negar que desejo profundamente conquistar alguém nesse caminho.

Blog Virando Dona nas Redes Sociais

page

Genteeeeeee

Fiz um vídeozinho no youtube para divulgar a fanpage do blog lá no Facebook. Ficou horrível, mas eu amei!!! rsrsrs

Queria ter colocado aqui, mas descobri que preciso ser premium para indexar vídeos nas minhas postagens…. Um dia serei! 😛

Por enquanto, deixo o link do videozinho aqui para vocês verem: Curta a fanpage do Blog Virando Dona!

E caso você ainda não esteja por lá, curta a página para acompanhar as atualizações do blog. Também estou no Instagram com virando_dona.

insta

Vejo vocês nas redes! 😉

Grande Bjo,

Mari Marques.