Dia 18 – 30 Day Blog Challenge

Diário Blog Challenge

Como mudei nos últimos dois anos? Para responder essa pergunta precisaria reservar um tempo e me auto analisar.

Respondendo de bate pronto, não sem antes pensar um pouco, diria que tenho encarado melhor minhas próprias fraquezas. Tenho sido mais sincera ao reconhecer minhas limitações e tenho escolhido lidar com elas, ao invés de me omitir. Não é sempre, e tampouco sem esforço, mas noto em mim melhora nesse sentido.

Tentei uma “consulta aos universitários”, porém quando fiz essa pergunta ao meu marido ele me disse “de cara” que fiquei mais bagunceira. Não duvido, mas reclamei, é claro! Pedi que me falasse uma “mudança boa”, e me veio com a resposta de que “sempre fui boa” e “não teria como melhorar”. Ownnn… Finjo que acredito, e termino o texto por aqui.

Agora a auto-análise em que mergulhei após essa pergunta…. Ahhh…. Essa continua…. rs

Me diz você aí do outro lado…. Como mudou nos últimos dois anos?

 

 

Anúncios

Dia 17 – 30 Day Blog Challenge

Diário Blog Challenge

Sou cristã reformada desde sempre. Nasci em um lar batista e posso dizer que nunca me “desviei” desse caminho, apesar de já ter passado um tempo sem frequentar uma igreja.

Já vi e ouvi muita coisa nesse meio, e se tem algo o que aprendi é a separar minha fé das falhas humanas. Logo, fujo da religiosidade, pois minha experiência já me mostrou que é daí que vêm os maiores erros.

Ninguém é perfeito e o único santo em que acredito é Cristo, mas se tenho um desejo no fundo do meu coração é ter um caráter o mais parecido possível com o dEle e viver um Evangelho de verdade, sem máscaras e com coerência. Creio que este é o desejo de todo cristão.

Não acredito em um Evangelho de facilidades, como se prega muito por aí. Ao contrário, penso que o caminho é árduo, mas com Ele qualquer fardo fica leve. E fica… pois a paz que vem do confiar em um Deus que é muito superior a qualquer tribulação é indescritível. E não é fruto da ausência de problemas, pois como o próprio Apóstolo Paulo disse em Filipenses 4:12-13

12 Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura. Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade.

13 Tudo posso naquele que me fortalece

E também em Romanos 8:36-39

35 Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?

36 Como está escrito: “Por amor de ti enfrentamos a morte todos os dias; somos considerados como ovelhas destinadas ao matadouro”.

37 Mas, em todas estas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou.

38 Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes,

39 nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Devo confessar que por vezes não dou tanta atenção à minha vida espiritual como gostaria. Sempre perco a continuidade dos meus momentos devocionais e muitas vezes acabo orando de forma automática. Acabo caindo no erro de buscar mais avidamente apenas quando me vejo diante de alguma situação. Me envergonho disso e é algo que me incomoda muito, mas, por outro lado acho que afeta boa parte das pessoas que cresceram na igreja. Não sei explicar muito bem, porém, para mim, mudar isso tem relação direta com a busca por coerência que mencionei mais acima.

Dia 16 – 30 Day Blog Challenge

Diário Blog Challenge

Família

Vida de imigrante é cheia de saudades. Tem dias em que sinto falta até do cheiro de alguma coisa. No entanto, nada faz o coração apertar mais do que estar longe da família. Já até escrevi sobre isso em outro post (clique aqui para ler).

Por mais que a tecnologia ajude a amenizar a distância e facilite a conexão com quem amamos, a possibilidade de perder momentos é constante. E esse é o preço mais alto a se pagar nessa jornada em outro país.

É claro que toda escolha traz uma renúncia, e não posso negar que em contrapartida também tenho vivido bons momentos por aqui, além de todo o aprendizado e crescimento. Mas em algumas ocasiões a distância dói.

Tudo na vida é uma questão de pesos e contrapesos. Enquanto a balança estiver equilibrada podemos seguir levando, porém a partir do momento que algo fica pesado demais, é hora de rever as prioridades. Por enquanto, o querido “Skype” e o Sr. “WhatsApp” estão fazendo um excelente trabalho, e corro para eles sempre que preciso daqueles que são meus. Não substitui o abraço apertado, mas ajuda a nos fazer sentir perto até nosso próximo encontro. Sou grata a esse aspecto da tecnologia.

Acredito que todo imigrante tenha alguma história para contar sobre isso. A distância acaba revelando o quão importante certas pessoas são para nós. Não que não saibamos quando estamos perto, mas se há vantagem em estar longe é que o amor mostra uma de suas vertentes mais bonitas: a superação.

Saudades?! Sinto muita mesmo…. Contudo ela trouxe junto a certeza de que nada nos separa, porque aquilo que nos une é maior do que qualquer outra coisa.

P.S: Pai, mãe e Ju… Amo tanto vocês, que se precisar é capaz de eu ir andando do Canadá para o Brasil só para encontrá-los. :*

Dia 15 – 30 Day Blog Challenge

Diário Blog Challenge

 

Não tenho um programa de TV favorito, até porque também não tenho assistido muita TV ultimamente. De qualquer forma, quando assisto, eu gosto muito de talk shows, programas de investigação (estilo os que passam no “Investigação Discovery” ou como o antigo “Linha Direta”), séries e novelas (principalmente as mexicanas com muito dramalhão).

Aqui no Canadá, quando decido ligar a TV, acabo sempre assistindo um programa chamado “The Social”, que é um talk show composto por quatro apresentadoras onde elas falam de tudo um pouco, como em uma conversa de amigas. Ou então ao “Marilyn Dennis Show”, que é um programa feminino num estilo que fica entre “Encontros com Fátima Bernardes” e “Ana Maria Braga”. Esses não são nem de longe os meus programas favoritos, mas coincidentemente estão sempre passando quando “estou de bobeira”, então é o que tenho assistido mais na TV ultimamente.

Além disso, tem uns programas de TV que são tão esquisitos que prendem a minha atenção. É o caso do “Largados e pelados”, do Discovery Channel. A ideia toda é tão bizarra, mas tão bizarra, que eu acho muito engraçado. Como eu nunca sei o horário, termino não acompanhando, porém se eu ligar a TV e estiver passando, com certeza paro para assistir.

Confesso que revisando os parágrafos anteriores, acho que essa lista ficou bem estranha. Espero que isso não signifique alguma coisa. rsrs

No mais, é apenas isso. Minha lista de filmes favoritos é certamente mais interessante.

E vocês? Qual o programa de TV que consideram favorito?