Filosofando as Quatro Estações

estações

Na última sexta feira, dia 22, começou o outono aqui no Canadá, e eu oficialmente completei quatro estações vividas em um clima temperado. Pode não parecer grande coisa, mas para quem veio de um país tropical onde é verão praticamente o ano inteiro, foi uma experiência incrível e já estou empolgada para viver tudo de novo.

A vida é feita de ciclos, e disso estamos cansados de saber. Só que ver a natureza refletindo essa característica é muito encantador. Traz reflexões e nos faz perceber belezas diferentes em cada etapa.

Outono

Não imaginava que poderia gostar tanto dessa estação. Tanto, que se tornou a minha favorita. Com o frio nórdico ainda suportável, ver as árvores mudando de cor e despindo-se das suas folhas para encarar um rigoroso inverno, nos faz pensar que também na vida deve ser assim: devemos deixar a vaidade e o orgulho de lado para enfrentarmos o que vier pela frente sem amarras, pois só assim em breve tudo irá renascer ainda mais lindo.

O outono, para mim, mostra a importância da renovação. Mais do que isso, mostra que para renovar é preciso antes deixar ir: sejam crenças, status, pré-conceitos, ou qualquer outra coisa. Quem não consegue “abrir mão” não sobrevive ao inverno.

Inverno

Saiba que há beleza também no inverno. O tempo passa mais devagar e tudo parece que vai durar para sempre. Muitas vezes nos faz esquecer que houve um verão. Apesar disso, podemos aos poucos perceber que a neve é uma paisagem a parte, que encanta e pode ser divertida. Se ela nos faz escorregar em alguns momentos (garanto que o tombo dói), também nos ensina a sermos mais atentos, cautelosos e prudentes.

O inverno nórdico nos impõe muitos limites, mas também nos faz mais criativos e solidários. Aliás, minhas amizades canadenses nasceram no inverno.

São meses de introspecção, de pensamentos mais profundos. É aqui que começam os planos, projetos e grandes criações. Talvez por isso que os autores russos sejam tão aclamados. rs

Primavera

Você ainda sente o frio quando as flores começam a desabrochar. É a natureza mostrando que por pior que o inverno tenha sido, uma hora ele tem de acabar e dar espaço ao belo. E aqui você vai ver que toda espera valeu a pena.

É a estação da beleza, das fragrâncias agradáveis, das amenidades. Nada de ruim deve acontecer na primavera. São meses que inspiram romances e nos obrigam a apreciar a paisagem, pois não tem como ser indiferente a ela.

Verão

Com ele estamos mais do que familiarizados. É a estação que mais nos lembra do Brasil, apesar de o calor aqui ser bem mais ameno. É a recompensa por tudo o que passou. Traz consigo o dever de ser bem vivido, já que assim como o inverno, ele também passa, mas deixa saudades ainda maiores.

DSC_0080

Hayward Lake Reservoir – Verão 2016

É a lembrança de um verão bem vivido que nos sustenta nas dificuldades das estações que virão. Meses de alegria, de olhar para o hoje e só por hoje, pois nos faz lembrar que o presente é o que temos de melhor.

Por aqui, mais um ciclo está se iniciando para nós. São mais quatro estações pela frente, que irão mais uma vez nos ensinar e moldar, uma vez que já não somos os mesmos que éramos há um ano atrás, quando tudo começou.

Aproveitei para usar fotos de autoria nossa (minhas e do marido) nesse período, com exceção da foto de capa. Somos amadores na fotografia, de modo que algumas ficam ótimas e outras nem tanto, mas estão todas sem edição, então não julguem! rs

Agora, me diz você: qual sua estação favorita? E o que ela representa para você?

Grande Bjo,

Mari Marques.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s